Viagem Confirmada

Aventura na Islândia

Com Bernardo Conde 10 a 19 out 2019

Moldada pela proximidade com o Círculo Polar Ártico e pela efervescente atividade geotermal, a Islândia é uma obra-prima da natureza. Na ilha do fogo e do gelo, onde as longas noites de inverno contrastam com os infinitos dias de verão, temperamentais vulcões convivem com majestosos glaciares, cristalinos rios desaguam em cascatas icónicas e rompem vales para desenhar magníficos fiordes. Um cenário cru e ímpar, que apela à aventura e à exploração.

Mergulhamos nas inóspitas paisagens islandesas para interagirmos com os elementos, numa experiência repleta de adrenalina. Descobrimos poderosas cascatas, praias de areia negra, fumarolas, nascentes termais e outras manifestações típicas de ambientes vulcânicos. Pedalamos pelos trilhos que envolvem o lago Myvatn. Fazemos snorkeling nas águas geladas que correm entre as placas tectónicas dos continentes americano e euroasiático. Num kayak, deslizamos tranquilamente por entre icebergs. Ainda de pagaia em punho, enfrentamos os rápidos do rio Huseyjarkvisl, num rafting que desce um impressionante desfiladeiro glaciar. Exploramos as montanhas mais altas da ilha, nos trilhos do Parque Nacional Skaftafell. Aventuramo-nos num trekking no glaciar Sólheimajökull, matizado pelas cinzas do vulcão Katla. Na região mais remota do país, os Westfjords, apreciamos incríveis paisagens intocadas.

  • Impacto cultural
    Viagem focada em atividades de aventura na natureza. A Islândia é um dos países do mundo com menor densidade populacional (cerca de 3 pessoas por km2). No entanto, nos alojamentos será acolhido por pequenas comunidades rurais.
  • Esforço físico
    Viagem com várias atividades exigentes fisicamente: trekking, trekking em glaciar, kayak, rafting, bicicleta, snorkeling. Nenhuma destas atividades requer experiência técnica prévia.
  • Nível de conforto
    Os alojamentos e os transportes serão confortáveis, mas sem desvirtuar o nosso espírito de viagem. Os quartos variam entre duplos, triplos e camaratas. Viajamos numa espaçosa e confortável carrinha privada.

10 a 19 out 2019

2600 €10 Dias
Voo não incluído.  Valor indicativo: 400€

Número de viajantes

2600€ por viajante

Percurso

Dia 1Chegada a Reykjavik

À chegada, o Bernardo vai recebê-lo no aeroporto de Keflavik. Situado nos arredores de Reykjavik, este é o principal aeroporto internacional da Islândia. Dali, segue para o hotel, para se instalar, descansar dos voos e reunir com os restantes viajantes.

A nossa viagem começa na península de Reykjanes. Graças à sua diversidade geológica, que se expressa em impressionantes paisagens, esta região é carinhosamente apelidada de mini-Islândia. Uma pequena amostra de um país em que o esplendor natural se estende do primeiro ao último quilómetro.

Alimentação: -
Dormida: Albergue

Dia 2Golden Circle

Começamos a nossa aventura islandesa numa das mais emblemáticas rotas do país: a Golden Circle, que integra o Parque Nacional de Pingvellir, o Geysir e a cascata Gulfoss. 

A primeira paragem é no Parque Nacional Pingvellir. Um lugar singular, tanto pelas suas extraordinárias características geológicas como também pelo simbolismo histórico e cultural que alberga. Em Pingvellir, a placa tectónica do continente americano separa-se da placa euroasiática: um ponto de encontro e desencontro que proporciona uma paisagem ímpar. Foi também ali fundado o parlamento islandês, em 930. Tido como o primeiro do mundo, permaneceu em funcionamento até 1798.

Seguimos rumo à cascata de Öxaráfoss onde nos detemos para contemplar o espetáculo natural e ouvir as lendárias histórias que estão associadas à sua existência. Depois, espera-nos um dos momentos mais memoráveis da nossa aventura islandesa: dedicamos o resto da manhã ao snorkeling. Percorremos as cristalinas águas glaciares que deslizam nas fendas resultantes da separação das placas tectónicas. O cenário é inigualável e a experiência, inesquecível.

Revigorados pelo almoço, dirigimo-nos agora para Geysir. A força geotermal ali existente faz com água seja expelida a mais de vinte metros: uma impressionante manifestação da natureza.

O nosso percurso pela Golden Circle termina em beleza, com a imponente cascata de Gullfoss, considerada por muitos a mais bela do planeta.

Alimentação: Pequeno-almoço
Dormida: Guest House

Dia 3Kayak no Glaciar Sólheimajökull e Vik

Despertamos bem cedo para continuar a explorar o sul desta ilha cheia de surpresas. Começamos o dia na arrebatadora Skógafoss, provavelmente a cascata mais emblemática da Islândia. Em dias solarengos, graças à pujança da queda de água, formam-se delicados arco-íris que contrastam com a crueza do cenário envolvente.

Deixamos as multidões para trás e rumamos ao majestoso glaciar de Sólheimajökull, para ocuparmos o que resta da manhã a percorrer, de kayak, as águas serenas e geladas que o rodeiam. Envolvidos por uma paisagem avassaladora, com o glaciar como pano de fundo, avançamos tranquilamente por entre icebergs, enquanto admiramos a sua graciosa imponência, num percurso memorável.

Recuperamos energias com uma pausa para almoço e depois, seguimos até Vik. Pelo caminho, há tempo para um pequeno desvio que nos leva a descobrir a cascata Kvernufoss: menos visitada, mais isolada, mas nem por isso menos impressionante. Continuamos em direção às praias de areia negra de Vik. Reflexo da expressividade das paisagens islandesas, nestas icónicas praias, encontramos colunas prismáticas que acompanham a encosta da montanha e irrompem praia adentro. Exploramos o areal e a gruta esculpida com detalhes geológicos que se assemelham a uma obra de arte.

Alimentação: Pequeno-almoço
Dormida: Hotel

Dia 4Trekking no Glaciar Sólheimajökull e Vatnajökull

Regressamos ao glaciar Sólheimajökull para o explorar de outro ângulo. Desta vez, percorremos a sua superfície gelada num trekking que nos leva a observar de perto as suas peculiaridades. Equipados com cranpons nas botas e de piolets em punho, percorremos um trilho sobre o gelo que atravessa fendas e desvenda vistas para o interior do glaciar. Conhecido como o glaciar do fogo e do gelo, Sólheimajökull assenta sobre o vulcão Katla. A atividade vulcânica ali presente faz com que a cinza acumule sobre o gelo, em maiores e menores concentrações, criando uma espécie de marmoreado que contrasta a candura do gelo com a negritude das cinzas. 

Inebriados pela experiência do trekking no glaciar, partimos em direção a Hof. No caminho, descobrimos um dos segredos mais bem guardados da região e certamente um dos locais mais marcantes de toda a viagem: o desfiladeiro Fjaðrárgljúfur. Paredes impressionantes e um vale recortado pelo rio Fjaðrá fazem deste um dos quadros mais pitorescos da região. 

Fechamos o dia com chave de ouro, nas proximidades do glaciar Vatnajökull: o maior da Europa. Deixamo-nos vaguear pelas redondezas, numa pequena caminhada até bem perto das calotas de gelo do glaciar. À medida que o glaciar derrete e se fragmenta, vão sendo formadas lagoas que muitas vezes albergam icebergs de inúmeras formas, dimensões e cores, do azul turquesa, ao branco, passando por tons de cinza e raiados.

Alimentação: Pequeno-almoço
Dormida: Guest House

Dia 5Trekking PN Skaftafell

É dia de calçar as botas para explorar o Parque Nacional Skaftafell. Conhecido por albergar algumas das montanhas mais altas da ilha, Skaftafell é o terreno ideal para desfrutarmos das paisagens arrebatadoras da Islândia. Durante cerca de cinco horas, perdemo-nos nos incríveis trilhos do parque.

Iniciamos o trekking subindo a encosta que ladeia o glaciar Skaftafelljökull, um braço do gigante Vatnajökull. As vistas sobranceiras revelam a imensidão sobre a massa de gelo e tornam visível a regressão que o glaciar tem sofrido nos últimos anos. O trilho entra depois numa paisagem de aspeto lunar, terminando na incontornável cascata de Svartifoss.

Seguimos depois para Este, com destino a Brunhol. O caminho é tão impressionante como o destino: avistamos o mar à nossa direita enquanto as montanhas e o gigantesco glaciar Vatnajökull se impõem do lado esquerdo da estrada. No percurso, descobrimos ainda duas lagoas glaciares inesquecíveis, Fjallsárlón e Jökulsárlón. A segunda, desagua na pitoresca “praia dos diamantes”, onde a areia negra é polvilhada por pequenos fragmentos de icebergs. Um cenário bastante apreciado pelas focas que, em certas épocas do ano, ali se avistam facilmente.

Alimentação: Pequeno-almoço
Dormida: Hotel

Dia 6Viagem para Myvatn

Rumamos a Norte, atravessando o lado Este da ilha, conhecido pelos seus impressionantes fiordes e pelos impiedosos ventos que ali se fazem sentir. Aproveitamos a viagem para descansar das atividades dos últimos dias, enquanto admiramos a crua paisagem que varia entre o negro vulcânico e o branco glaciar. No trajeto, paramos e demoramo-nos a contemplar vários fiordes, quedas de água e praias de areia negra. 

Ao final da tarde, chegamos a Myvatn, uma região que se caracteriza pela grande concentração de vulcões. Esta particularidade deixa adivinhar a paisagem que vai marcar os próximos dias.

Alimentação: Pequeno-almoço
Dormida: Guest House

Dia 7Vulcões e lago Myvatn

Após a longa viagem do dia anterior, começamos por pedalar tranquilamente pelos trilhos entorno do lago Myvatn. Saímos da povoação de Reykjahlid em direção ao vulcão de Hverfjall, onde deixamos as bicicletas para continuar, a pé, até à cratera. São cerca de 30 minutos de subida, com algum declive. Chegados ao topo, a vista sob o lago é de cortar a respiração. 

Voltamos às bicicletas e seguimos até Dimmuborgir. Escolhemos um dos locais mais apreciados pelos islandeses para um relaxado picnic, rodeados por um quadro ímpar: incríveis formações rochosas criam um labirinto de volumes caricatos, testemunho das intensas erupções vulcânicas que ali tiveram lugar há milhares de anos atrás.

À tarde, viajamos para norte para descobrir a caldeira do Krafla. Caminhamos pela zona geotérmica junto à caldeira e descobrimos fumarolas e poças de lava que manifestam o lado mais brutal da natureza. 

Acabamos o dia literalmente imersos na cultura islandesa: mergulhamos na água quente dos banhos naturais de Myvatn, para relaxar e apreciar a paisagem repleta de cones vulcânicos que se erguem no horizonte.

Alimentação: Pequeno-almoço
Dormida: Guest House

Dia 8Rafting Huseyjarkvisl e Westfjords

Despertamos cedo para mais um dia pleno de ação. Viajamos até à pequena povoação de Bakkaflöt, conhecida como a capital islandesa dos desportos de rio. Vestimos o fato de neoprene e, de pagaia em punho, preparamo-nos para um rafting ao longo de um majestoso desfiladeiro glaciar. Num percurso de 3 horas, aventuramo-nos pelos rápidos e cascatas do rio Huseyjarkvisl.

Recuperamos energias com um almoço reforçado, para depois voltarmos à estrada. Espera-nos mais uma longa, mas recompensadora jornada até aos Westfjords, uma gigantesca península de fiordes. Esta é a região mais inóspita e remota de toda a ilha, por isso, os Westfjords continuam a ser um mistério para a maioria dos viajantes que exploram a Islândia. De fiorde em fiorde, desvendamos os seus segredos à medida que nos deixamos encantar pelas indescritíveis paisagens.

Somos acolhidos num dos mais belos alojamentos desta viagem, onde desfrutamos de uma reconfortante refeição. Aproveitamos o fim do dia para mergulhar nas águas quentes de um despretensioso tanque instalado junto ao fiorde. Relaxamos, enquanto absorvemos o cenário épico que nos rodeia.

Alimentação: Pequeno-almoço
Dormida: Hotel

Dia 9Westfjords e Reykjavik

A nossa grande aventura pela Islândia aproxima-se do fim. As primeiras horas da manhã são livres para que possa desfrutar tranquilamente da imponente natureza desta região. 

Entretanto, partimos rumo a Reykjavik. Apesar de ser uma das mais pequenas capitais do mundo, Reykjavik alberga dois terços da população islandesa. Passamos a tarde a deambular pelas coloridas ruas da cidade, visitamos a icónica catedral e descobrimos cafés, pequenos jardins e outros recantos que refletem o charme nórdico desta encantadora capital. O dia culmina com o jantar de despedida, num restaurante tipicamente islandês, onde o peixe é rei. 

Alimentação: Pequeno-almoço
Dormida: Albergue

Dia 10Reykjavik e Voo de Regresso

Chegou a hora de se despedir da Islândia. O Bernardo vai levá-lo ao aeroporto de acordo com o horário do seu voo de regresso. Para trás, ficam as memórias de uma viagem repleta de aventura e exploração e da extraordinária beleza natural desta ilha de contrastes.

Alimentação: -
Dormida: -

Inclui:

- Alojamento durante todo o programa
- 

Transferes de aeroporto
- Transportes durante o programa
- Acompanhamento de líder Nomad durante toda a viagem
- Atividades: Snorkeling, Kayak, Trekking, Trekking em Glaciar, Rafting
- Bicicletas
- 9 pequenos-almoços

Exclui:

- Voos internacionais
- Alimentação não especificada (cerca de 40€/dia)
- Entrada nos Banhos do Myvatn (cerca de 40€)
- Entradas em museus ou monumentos não especificados
- Extras pessoais como bebidas, telefone, etc
- Seguro pessoal

Perguntas Frequentes

  • Para fazer esta viagem preciso de visto?

    A Islândia não exige qualquer tipo de visto a cidadãos portugueses. Basta levar consigo o seu Cartão de Cidadão. 

  • Como são os alojamentos durante esta viagem?

    Os alojamentos desta viagem variam entre albergues, hotéis e guesthouses. Não sendo estabelecimentos luxuosos, são espaços confortáveis e que transmitem o espírito islândes de comunhão com o mundo natural.

    Na região de Reykjavik pernoitamos num albergue em regime de camarata com casas de banho partilhadas. 

    As noites em Brunhol, Vik e na região dos Westjords serão em regime de hotel com quartos de duas camas e casas de banho em todos os quartos.

    Nas restantes noites seremos acolhidos por famílias locais. São espaços acolhedores e muito bem enquadrados na paisagem. Provavelmente o nosso grupo ocupará todos os quartos, sendo que alguns são de duas camas, outros três ou quatro. As casas de banho são partilhadas. 

  • Como são os transportes durante a viagem?

    Devido às longas distâncias e à falta de oferta de transportes públicos, todas as deslocações serão realizadas numa carrinha privada, reservada para o nosso grupo. Espaçoso e confortável, este veículo permite-nos uma enorme flexibilidade e independência para explorarmos alguns dos segredos mais bem guardados da ilha.

  • Como é a alimentação durante a viagem?

    Esta viagem decorre sobretudo em ambiente natural. Nestas regiões a oferta hoteleira é muito escassa, pelo que, em algumas noites iremos confecionar as nossas próprias refeições. Com o apoio do líder Nomad, visitamos a mercearia local para comprar os ingredientes que posteriormente iremos confecionar em grupo. 

    Nas cidades, há restaurantes de vários tipos de cozinha. Para além destes, iremos dar-lhe a experimentar a cozinha islandesa, bastante assente em pratos de peixe, bacalhau fresco e cordeiro.

    Aconselhamos ainda que traga alguns snacks para comer durante o dia, uma vez que este tipo de produtos são bastante caros na Islândia.

  • Como é o clima?

    Localizada no Atlântico Norte, a Islândia é conhecida pelo seu clima instável e bastante rigoroso. Os islandeses costuma dizer que na sua ilha as quatro estações do ano manifestam-se num só dia, por vezes em 15 minutos. Prepare-se para a chuva, ventos fortes, mas também para gloriosos céus azuis. Apesar de reduzida, há a probabilidade de nevar. Conte com grandes amplitudes térmicas (mínimas abaixo do 0ºC a cerca de 15ºC de máxima). 

  • Esta viagem exige cuidados de saúde especiais?

    A Nomad recomenda a Consulta do Viajante em Telemedicina como meio preferencial para o seu aconselhamento médico. O Dr. Diogo Medina, responsável por este projecto, é um viajante que entende a nossa maneira de ver o mundo e as necessidades inerentes a uma viagem aventura. A consulta deverá ser feita com um mínimo de 1 mês da data de partida para a viagem.

  • Se pretender chegar a Reykjanes uns dias mais cedo posso reservar convosco o alojamento? E se pretender ficar mais dias em Reykjanes no fim da viagem?

    Se pretender chegar um ou mais dias antes da data de início da viagem podemos reservar para si noites extra no mesmo alojamento que usamos na viagem, em Reykjanes (cerca de 30 minutos de Reykjavik). No entanto, isso estará sujeito à disponibilidade do alojamento, pelo que sugerimos que nos faça o pedido assim que saiba as datas da sua viagem. A nossa equipa de atendimento pode prestar-lhe a informação de preço e disponibilidade. Da mesma forma, podemos reservar para si noites extra em Reykjanes, no final da viagem. 

  • Podem reservar-me os voos internacionais?

    A Nomad não dispõe do serviço de reserva de voos. O voo não está incluído no preço da viagem para que possa ter a flexibilidade de escolher onde quer comprar o voo e de onde quer partir. 

    Se pretender comprar os bilhetes de avião através de uma agência, recomendamos que recorra aos nossos parceiros, Rotas do Mundo. Nos dias de hoje, a oferta online de ferramentas de pesquisa e marcação de voos internacionais é imensa, por isso, poderá também optar por reservar os voos de forma independente. Se for o caso, sugerimos que consulte motores de busca como o Google Flights e a Momondo, que lhe apresentam várias soluções com diferentes itinerários, a preços competitivos.

    Lembramos que só deve comprar os bilhetes de avião quando a viagem estiver confirmada, ou seja, quando estiver garantido o número mínimo de participantes para a mesma se realizar. Se decidir inscrever-se na viagem, receberá um email assim que isso aconteça, com a indicação de que já pode proceder à reserva dos voos.

  • O grupo viaja em conjunto desde Portugal?

    Não. Nas nossas viagens, o ponto de encontro é sempre no destino. Assim tem a flexibilidade de escolher o horário de voo que mais lhe agradar.

  • Se os voos são marcados de forma individual, como é que se faz a reunião do grupo à chegada?

    Quer marque o voo por si ou através de nós, e independentemente do seu ponto de partida, nós ficaremos com os seus detalhes de voo para que possamos passá-los ao Líder Nomad. Desta forma, ele estará à sua espera no aeroporto para o levar para junto do resto do grupo.

  • Posso inscrever-me sozinho? Isso acarreta algum custo adicional ao valor da viagem?

    Sim, maior parte dos nossos viajantes viaja sozinho. E não tem que pagar qualquer suplemento por isso. 

  • Com quem irei partilhar a minha viagem? Como são os viajantes Nomad?

    Os viajantes Nomad têm todos um grande interesse comum: as viagens. É uma evidência, mas indica imediatamente que são pessoas curiosas, ativas, com gosto por conhecer, explorar e, sobretudo, encontrar uma visão diferente e uma atitude sustentável em relação aos lugares que visitam ou que percorrem. Como de uma característica de espírito se trata, é natural que seja transversal a qualquer faixa etária dos 20 aos 80 anos, e independente dos cargos ou estatutos que se possam ter na vida profissional. São pessoas que procuram a aventura e a descoberta e, por isso, têm uma atitude descontraída face aos imprevistos que possam surgir e preferem o contacto com os costumes locais ao conforto burguês das cadeias internacionais de hotéis ou restaurantes. São, sobretudo, pessoas que se inscrevem a maior parte das vezes de forma individual, e que esperam levar, no fim de cada viagem, a recordação de momentos inesquecíveis entre um grupo de novos amigos.

Resumo de viagem

Destinos

Islândia

Atividades

Snorkeling, Kayak, Bicicleta, Rafting, Trekking, Trekking em Glaciar

Dormida

Albergue - 2 noites, Guest house - 5 noites, Hotel - 2 noites

Transportes

Carrinha

Reservas

Min: 6 | Max: 12

Voo não incluído

Valor indicativo: 400€