Manifesto

um espaço Nomad


Como uma pausa entre viagens, a Nomad criou o Manifesto para trazer para o quotidiano o que proporcionamos em viagem - um espaço de ponderação e discussão em torno da questão: o que é que a viagem nos pode ensinar? Para isso, focamo-nos em criar e distribuir publicações, organizar eventos e promover a troca de conhecimento.

Situado no Mercado Municipal de Matosinhos, o Manifesto está aberto ao público de terça a sábado.

Quiosque

Numa sociedade saturada de informação, o quiosque do Manifesto apresenta uma seleção criteriosa de publicações independentes que estão a desafiar o status quo e a transformar a forma como percepcionamos o mundo. Revistas de culto, como a Monocle, ou novos títulos como a Nansen, destacam-se pela forma disruptiva como contam histórias, desafiam formatos e re-inventam o formato.

O nosso quiosque promove a Assinatura Manifesto, um serviço de subscrição que te permite receber, mensalmente, uma revista diferente escolhida pela nossa equipa de curadores, queremos democratizar o acesso a conteúdos que desafiam a nossa forma de estar e pensar.

Laboratório Editorial

No Manifesto desenvolvemos projetos que pretendem elevar a narrativa de viagem. Publicamos livros, produzimos podcasts, editamos artigos. Dedicamo-nos a projetos, de meio e longo prazo, que nos permitem experimentar novas ferramentas, questionar aquilo que partilhamos como viajantes e criar histórias catalisadoras de mudança. Através da Bolsa de Exploração Nomad, um fundo anual de 10.000€, também financiamos projetos de narrativa que criem pontes entre culturas, que nos inspirem a explorar e proteger o nosso planeta.

Produção

O Manifesto promove conferências, exposições, sessões de cinema e outros eventos que se alinham com os nossos valores. Já levámos o filme Free Solo, vencedor de um Óscar, ao Cinema São Jorge. Preenchemos as paredes do Palácio Anjos, em Algés, com o trabalho “Living Among What’s Left Behind” do fotógrafo Mário Cruz, vencedor do World Press Photo. Em Matosinhos, usámos a Rua Brito Capelo como galeria para, em parceria com a National Geographic, expor uma seleção de imagens icónicas que nos deram a conhecer o mundo através da visão dos seus fotógrafos. Uma vez por ano, em setembro, transformamos o Mercado de Matosinhos e fazemos dele palco para o Festival de Cinema de Aventura.

Formação

Somos apologistas da aprendizagem e da troca de conhecimento. Apostamos em masterclasses e workshops com figuras de destaque no âmbito do storytelling, jornalismo e fotografia. Organizamos também momentos dedicados à troca de conhecimento como leituras de portfólio e sessões individuais de apresentação de trabalhos. 

Mercado de Matosinhos

O Mercado de Matosinhos é o lugar a que o Manifesto chama de casa - um lugar repleto de história onde os dias passam devagar mas a animação é constante.

Entre as bancas da fruta e das flores, os cheiros e sabores dispersam-se por entre um entrelaçar de conversas entre as vendedoras de sempre e os designers, ilustradores e arquitetos da incubadora de empresas criativas, gerida pela ESAD.

Ali, gerações distintas trabalham lado a lado com a cumplicidade de vizinhos de sempre. Mais do que um lugar dedicado a trocas comerciais, o Mercado de Matosinhos é um espaço de partilha entre os costumes do passado e a esperança do futuro, um lugar genuíno que nos relembra diariamente da importância de viver em comunidade.

Seguindo as pisadas dos nossos vizinhos do Mafalda’s, Sushi no Mercado e Velo Culture, no Manifesto queremos contribuir para a dinamização do mercado, preservando o encanto e a nostalgia do passado sem temer os desafios que nos fazem ansiar pelo amanhã.