Tiago Costa

Viajante de grandes espaços e culturas distantes.

É o fascínio pela natureza - muito em particular, pela montanha - que lhe abre caminho para o universo das viagens. Numa primeira visita aos Himalaias, a sua sede de Mundo revela-se. Deixou-se impressionar pelo contacto com as gentes, a cultura, a religião e todas essas camadas intangíveis que compõem um lugar. A sua curiosidade ganhou novos horizontes.

Aos 14 anos, começava a fotografar com a velha Canonet do pai, ao mesmo tempo que devorava todas as revistas National Geographic que cruzavam o seu caminho. Refugiava-se naquelas páginas, que lhe abriam uma janela para um Mundo que ansiava conhecer.

Quando finalmente começa a viajar, a oportunidade de experienciar os lugares que antes existiam apenas no seu imaginário faz com que, a cada descoberta, cresça o impulso da partilha. É precisamente através da fotografia e da reportagem de viagem que cumpre este desígnio:  publica reportagens de viagem no jornal Público e na revista Visão, com passagens pela Rotas do Mundo, Blue Travel e Volta ao Mundo. 

Em 2007, em conjunto com Pedro Gonçalves, cria a Nomad. Entretanto, continua a desenvolver o seu trabalho como repórter e director criativo de projectos documentais com colaborações que incluem a National Geographic Portugal, National Geographic Adventure, o Museu da Fundação Oriente, Museu de História Natural e da Ciência e o World Wildlife Fund. Atualmente, o seu tempo divide-se entre a Nomad e o Manifesto.