Dânia Rodrigues

Antropóloga de formação, viajante por vocação

Filha de pai goês e mãe portuguesa, Dânia habituou-se a percorrer, desde cedo, os quatro cantos do mundo. Viaja desde que se lembra de existir e a paixão pela descoberta de novas culturas, está-lhe no sangue. 

Girou pela Europa, fez voluntariado no Kosovo e na Índia, e estabeleceu-se em Itália, onde concluiu os estudos em Antropologia e Arqueologia. Em 2015, pôs a mochila às costas e partiu para o Oriente. Foi, sem rota nem rumo, e deixou-se encantar pela região. Quer seja em viagens, trabalho ou voluntariado, vai desvendando novos recantos da Ásia e vivendo experiências marcantes, como a reconstrução de escolas no Nepal após o terramoto, ou o ensino em mosteiros budistas no Myanmar. Foi na Tailândia que descobriu e se apaixonou pelo mergulho, o que a levou a fixar-se durante um ano na Austrália para trabalhar como fotógrafa subaquática na Grande Barreira Coralina.

Nada a encanta mais do que vaguear sem programa, deixando o acaso pincelar o seu caminho com encontros e oportunidades. Procura utilizar a antropologia como uma lente para compreender o mundo e os seus fascinantes e contraditórios habitantes, e a viagem como uma ferramenta para se enriquecer e conhecer melhor.

Viagens com
Dânia Rodrigues