Bernardo Conde

Nada lhe dá mais prazer que mostrar o mundo aos outros

Aos 34 anos, o Bernardo saiu sozinho para percorrer, a pé e de mochila às costas, os mais de 800 km do Caminho Francês de Santiago. A intensa experiência de um mês alargou-lhe os horizontes e levou-o a partir à descoberta. Explorou a Mongólia, Madagáscar, Tailândia, Laos e Cambodja. Apaixonou-se pela Islândia quatro vezes, entranhou-se com São Tomé e Príncipe e o seu leve leve.

O interesse do Bernardo pela natureza foi desde cedo evidente. Na infância, perdia-se a observar a imensa variedade de formas de vida que a Ria de Aveiro e o mar lhe davam a conhecer. A par da curiosidade pelo meio natural, cresceu também a paixão pela fotografia e pelas viagens que, em conjunto, completavam o imaginário construído pelos documentários, revistas e livros de fotografia de vida selvagem que absorvia avidamente.

Hoje, continua apaixonado pela fotografia, gosta de conhecer pessoas, de partir de mochila às costas ou numa roadtrip… Acima de tudo, não abdica de explorar o Mundo. De preferência, a pé. 

Quando não está a acompanhar os viajantes Nomad, o Bernardo dedica-se à dinamização do seu Centro de Fotografia Documental, em Aveiro, Trilhos da Terra.

Viagens com
Bernardo Conde