RESERVAS MAIS FLEXÍVEIS

Compreendemos a incerteza que a COVID-19 trouxe para os teus planos de viagem e por isso adaptamos as nossas políticas de reserva e seguros de viagem para te dar mais flexibilidade e tranquilidade.

FLEXIBILIDADE NAS RESERVAS E SEGURO DE VIAGEM

Em todas as novas reservas efetuadas entre 1 de Dezembro de 2020 e 31 de Março de 2021, para viagens com data de partida até final de 2021:

  • Podes alterar a data ou destino da tua viagem até 60 dias antes da partida, sem justificar o motivo e sem custos adicionais. Se preferires deixar a remarcação para mais tarde, o valor pago ficará em vale para usares em qualquer outra viagem com lugares disponíveis até ao final de 2023.

  • Em casos de cancelamento de viagens realizados pela Nomad por impacto da COVID-19, os viajantes afetados poderão transferir a sua inscrição para outra edição da mesma viagem com data de partida até 31 de Dezembro de 2023 (sujeito aos lugares disponíveis). Em alternativa, poderão optar por guardar 100% do valor pago em crédito para se inscreverem em qualquer viagem Nomad com data de partida até 31 de Dezembro de 2023 (sujeito aos lugares disponíveis) ou pelo reembolso dos valores pagos de acordo com a legislação à data do cancelamento.

  • Todos os seguros de viagem Nomad têm cobertura para sinistros por COVID-19. Se tiveres de cancelar a tua viagem devido a um teste COVID-19 positivo nos 60 dias anteriores à viagem, o seguro tem cobertura para a totalidade do programa Nomad. Podes aceder às condições gerais dos seguros aqui.

  • O seguro de viagem Nomad cobre também a interrupção de viagem e despesas médicascaso o teste COVID-19 seja positivo no destino forçando a internamento ou quarentena. Podes aceder às condições gerais dos seguros aqui.

PERGUNTAS FREQUENTES

Posso adiar a minha viagem?

Se fizeste a tua reserva entre 1 de Dezembro de 2020 e 31 de Março de 2021, para uma viagem com data de partida até final de 2021, podes alterar a data ou destino. Para isso, basta que nos contactes até 60 dias antes da partida com a nova data ou viagem que pretendes fazer. Não é necessário justificar o motivo nem serão cobrados custos adicionais. Se preferires deixar a remarcação para mais tarde, o valor pago ficará em vale para usares em qualquer outra viagem com lugares disponíveis até ao final de 2023.

Para reservas efetuadas fora deste período, aplicam-se as condições descritas abaixo em "O que pode levar a Nomad a cancelar uma viagem?”


O seguro Nomad cobre sinistros por COVID-19?

Sim. Para tua segurança, os sinistros por COVID-19 estão cobertos em todos os seguros de viagem Nomad. Consulta aqui as condições.


O que pode levar a Nomad a cancelar uma viagem?

Face ao panorama global da COVID-19, a Nomad vai cancelar viagens para destinos com recomendação das autoridades de saúde para não viajar. 

Outras viagens poderão ter de ser canceladas por razões de força maior não imputáveis à Nomad, resultantes do contexto atual da COVID-19, como por exemplo o impedimento de entrada a turistas pelo país de destino ou a falta de condições no terreno que permitam operacionalizar a viagem segundo os padrões Nomad.   

Às viagens canceladas, aplicam-se as condições descritas abaixo.


O que acontece ao valor que paguei pela viagem?

No contexto descrito acima, os viajantes afetados durante 2020 poderão transferir a sua inscrição para qualquer outra viagem com data de partida até 31 Dez 2022 (sujeito aos lugares disponíveis). Em alternativa, poderão optar por guardar 100% do valor pago em crédito para se inscreverem em qualquer viagem com data de partida até 31 Dez 2022 (sujeito aos lugares disponíveis) ou pelo reembolso dos valores pagos de acordo com a legislação à data do cancelamento.

Viajantes afetados durante 2021 poderão transferir a sua inscrição para qualquer outra viagem com data de partida até 31 Dez 2023 (sujeito aos lugares disponíveis). Em alternativa, poderão optar por guardar 100% do valor pago em crédito para se inscreverem em qualquer viagem com data de partida até 31 Dez 2023 (sujeito aos lugares disponíveis) ou pelo reembolso dos valores pagos de acordo com a legislação à data do cancelamento.


E se a viagem for cancelada mas ainda não estava confirmada?

Se a viagem ainda não se encontrava confirmada (por não ter atingido o número mínimo de participantes inscritos) e for cancelada por força do impacto da COVID-19, serão aplicadas as condições descritas acima.


Se a Nomad mantiver a viagem mas eu não quiser viajar?

Caso pretendas desistir da reserva, os valores pagos não são reembolsáveis de acordo com os nossos Termos e Condições.   

Excecionalmente, se fizeste a tua reserva entre 1 de Dezembro de 2020 e 31 de Março de 2021, para uma viagem com data de partida até final de 2021, podes alterar a data ou destino. Para isso, basta que nos contactes até 60 dias antes da partida com a nova data ou viagem que pretendes fazer. Não é necessário justificar o motivo nem serão cobrados custos adicionais. Se preferires deixar a remarcação para mais tarde, o valor pago ficará em vale para usares em qualquer outra viagem com lugares disponíveis até ao final de 2023.


Posso mudar a data ou destino da minha viagem?

A uma mudança de data serão aplicadas as condições previstas na rubrica Desistências, em que os valores pagos não são reembolsáveis de acordo com os nossos Termos e Condições.

Excecionalmente, se fizeste a tua reserva entre 1 de Dezembro de 2020 e 31 de Março de 2021, para uma viagem com data de partida até final de 2021, podes alterar a data ou destino. Para isso, basta que nos contactes até 60 dias antes da partida com a nova data ou viagem que pretendes fazer. Não é necessário justificar o motivo nem serão cobrados custos adicionais. Se preferires deixar a remarcação para mais tarde, o valor pago ficará em vale para usares em qualquer outra viagem com lugares disponíveis até ao final de 2023.


O que acontece ao valor que paguei pelos voos?

Em caso de cancelamento da viagem, aconselhamos que contactes a companhia aérea com quem efetuaste a reserva dos voos internacionais para obter informações sobre as condições de reagendamento e reembolso. Estamos disponíveis para apoiar durante este processo, embora dependa de cada viajante o contacto com as companhias aéreas, agência de viagens e/ou seguradoras.

Como vai ser viajar em 2021?

A segurança e saúde dos viajantes, dos líderes e das comunidades que nos acolhem são a prioridade da Nomad. Hoje, mais do que nunca, toda a nossa estrutura está em permanente alerta para ativar mudanças nos nossos programas de viagem, como resposta à COVID-19. A Nomad continua a monitorizar e a comunicar as condições dos destinos onde opera de forma atualizada para que o ato individual de viajar seja responsável e consciente.

A minha viagem poderá sofrer alterações de programa?

Sim. Face ao impacto da COVID-19, a Nomad poderá definir alterações necessárias ao programa, com o objetivo de assegurar as condições de segurança e padrões de qualidade expectáveis. Qualquer alteração significativa será comunicada diretamente aos viajantes e referida na lista Viagens com Alterações.


A experiência de viagem Nomad ficará comprometida?

Não. Em alguns casos, poderão existir alterações ao programa original no que diz respeito, por exemplo, aos alojamentos, transportes, experiências ou itinerário, mas o conceito e espírito da viagem mantêm-se.


Terei de usar máscara durante a viagem?

Em alguns momentos, sim. Existem novas regras para a frequência de espaços fechados e transportes públicos, que obrigam ao uso de máscara. Estas medidas e outras de distanciamento social serão adaptadas à legislação em vigor no país de destino e de acordo com a evolução da pandemia.


O que mudou nas viagens de avião?

As companhias aéreas implementaram procedimentos para assegurar a saúde e segurança dos passageiros em viagem e limitar a propagação da COVID-19. As medidas de distanciamento social e higiene e etiqueta respiratória incluem, entre outras, o uso de máscara nos aeroportos e a bordo dos aviões, controlos de temperatura à entrada dos aeroportos, check-in online, serviços limitados de refeições e bebidas e limitação à bagagem de mão permitida.

Recomendamos que consultes a tua companhia aérea para informação mais pormenorizada e específica sobre os voos.


Devo tomar precauções adicionais antes da viagem?

Nas duas semanas anteriores à viagem, aconselhamos as recomendações e boas práticas indicadas pela DGS para a redução do risco de exposição a um possível contágio da COVID-19.


O que acontece se algum dos viajantes ficar infetado com a COVID-19 durante a viagem?

Tal como com qualquer outra doença infecciosa que seja manifestada durante a viagem, serão ativados os cuidados de saúde locais, de acordo com a política vigente no país e com as recomendações da Organização Mundial de Saúde.

Viagens com Alterações

Consulta as viagens que estão previstas para ir o terreno. Alguns programas podem sofrer alterações significativas com o objetivo de assegurar todas as condições de segurança e padrões de qualidade Nomad.

As viagens não listadas estão programadas para se realizarem normalmente.

Os estados descritos não são finais e serão atualizados regularmente, sempre que se verifiquem alterações significativas. Se estás inscrito numa viagem Nomad continuarás a receber diretamente atualizações regulares sobre o estado da tua viagem.   

Da Encumeada ao Atlântico

13 a 20 Fev 2021

A viagem está totalmente operacional.
O programa está previsto para ser realizado sem alterações.
É obrigatório realizar teste à Covid-19 nas 72 horas antes da entrada na Madeira, que é integralmente comparticipado pelo Turismo da Madeira. Vigoram atualmente restrições locais como o uso de máscara onde não possa ser garantido o distanciamento físico e a redução na lotação de restaurantes e outros serviços.

Islândia: A Luz do Ártico

13 a 20 Fev 2021

A entrada na Islândia está aberta aos portugueses. No entanto, são exigidos dois testes à Covid-19, um primeiro à chegada e outro após 5 dias no país. Neste momento, no período entre os dois testes é obrigatória a permanência em quarentena num hotel em Reiquiavique, com permissão apenas para dar passeios a pé por zonas pouco frequentadas, o que inviabilizaria a viagem pois obrigaria a que os viajantes chegassem 5 dias antes do início do programa.
É provável que estas condições venham a ser alteradas mas não há ainda previsão de quando vá acontecer. O governo islandês está a rever as medidas regularmente.
O itinerário e as experiências da viagem estão totalmente operacionais e o número de casos ativos de Covid-19 na Islândia é muito reduzido. Existem algumas pequenas restrições locais mas que em nada afetam o decurso da viagem.